Life Style Notícias

3 razões pelas quais “Star Wars: Os últimos Jedi” apoia a libertação animal

ALERTA DE SPOILER !! Se você ainda não viu Star Wars: Os ultimos Jedi , te informamos que há pequenos spoilers, mas não é nada que responda grandes perguntas do enredo, ou o te diga o desfecho do filme.

Sabemos que Star Wars é uma franquia de fantasia de ficção científica, no entanto, também é uma obra que reflete a cultura pop e algumas das questões mais profundas do nosso tempo – uma delas é a necessidade de libertação animalOs últimos Jedi não hesitou em expor este problema na telona.

Porgs

 
 

Perto do início do filme, somos apresentados às adoráveis ​​espécies de Porgs. No planeta onde Luke Skywalker se esconde, os porgs são livres.

Em Os Ultimos Jedi , vemos Chewbacca cozinhar um Porg em uma fogueira, e assim que ele está prestes a morder o cadáver do animal, um grupo de pessoas que estão junto ao fogo atraem seu olhar. Chewbacca percebe que todos começaram a chorar.

Naquele momento, Chewy tem uma “epifania vegana”, pois percebe que Porgs são indivíduos com sentimentos reais, então ele decide não comer o cadáver.

mensagens de direitos dos animais no último jedi

Ao longo do filme, acabamos por vemos Chewy e os Porgs juntos. Parece que os animais se aproximaram dele após perceberem que ele teve compaixão.

Esse processo de empatia/compaixão reflete uma questão de direitos dos animais da vida real com relação às galinhas, porcos, vacas, perus e outros animais que são mortos todos os dias de maneira bem cruel pela industria pecuária.

Analogamente, assim como os Porgs em Os Ultimos Jedi, as galinhas são animais sensíveis que têm emoções e não podem decidir por suas vidas.

Fathiers

mensagens de direitos dos animais no último jedi

Uma das cenas mais tocantes de Os Ultimos Jedi envolve Fathiers (criaturas semelhantes a cavalos). Enquanto Finn e Rose estão na cidade rica de Canto Bight, Rose expressa sua aversão por tudo o que a cidade representa.

Ao olhar para o que parece pista de corrida de cavalos que temos na Terra, mas usando Fathiers em vez de cavalos, Finn expressa o quão bonito ele acha a cidade.

Mas Rose diz a ele para ver direito e mostra os Fathiers correndo abaixo. Em seguida mostra cenas em close de animais sendo violentamente chicoteados e eletrocutados – que é um entretenimento para os ricos da cidade.

Essa crueldade ridiculamente insensata reflete a dor da vida real que cavalos, leões, tigres, elefantes, ursos e outros animais passam para o entreter humanos.

Seja em corridas de cavalos, circos ou passeios de elefantes, forçar os animais a realizar ações que eles não querem são modos de exploração e crueldade, e Rose vê isso em referência aos Fathiers.

mensagens de direitos dos animais no último jedi

Mais tarde no filme, Rose e Finn acabam liberando esses animais. Uma cena que faz qualquer “durão” chorar.

Ver a gratidão sobre os rostos dos Fathiers enquanto eles correm na grama, assim que são libertados de toda uma vida de exploração é emocionante.

Há vídeos no Youtube e no Facebook com cenas semelhantes de animais reais, que demonstram felicidade quando são soltos

Vultpex

mensagens de direitos dos animais no último jedi

A última referência que ressalta o tema da libertação animal em O Ultimo Jedi  é a Vultpex. Criaturas parecidas com raposa recobertas com uma pele de cristal.

Assim como as raposas, os Vultpex são rápidos e inteligentes. Mas sem dizer muito sobre o enredo, saiba que eles até acabam salvando os heróis do filme, ajudando a escapar de uma situação em que eles estavam presos.

Na vida real, as raposas são animais extremamente inteligentes e possuem sentimentos, e isso é retratado em Star Wars.

Aqui na Terra, saibam que elas são mortas, e as vezes esfoladas vivas para que os humanos possam usar sua pele. O que é muito cruel.

Chegamos ao fim das três referências que Os Ultimos Jedi fazem quanto a libertação animal.

Fonte: Peta2

O que você achou? Comente 😉

Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *