A fonte mais pura, sustentável de ômega-3 Vegano do Mundo!

O ômega-3 de algas (DHA) é obtido da microalga schizochytrium e é considerado uma das fontes mais puras desse nutriente no planeta. Seus benefícios estudados em mais de 100 estudos científicos, estão ligados diretamente a prevenção de doenças, saúde do sistema nervoso e cardiovascular e potente ação anti-inflamatória no organismo. Uma fonte 100% vegetal, sustentável e livre de contaminantes. Sua produção é feita através de processo biotecnológico avançado nos Estados Unidos e aprovado pelo Food and Drug Administration. O DHA é nutriente essencial para grávidas, pois atua na formação, crescimento e funcionamento do cérebro do bebê.

O consumo de DHA ajuda no crescimento cerebral e no desenvolvimento cognitivo da criança, podendo ter efeitos benéficos em longo prazo no que diz respeito à capacidade de raciocínio e prevenção do déficit de atenção, muito comum em crianças hoje em dia.

Um estudo canadense realizado com 600 mulheres, publicado na revista Applied Physiology, Nutrition and Metabolism, estimou a ingestão de fontes alimentares de ácido eicosapentaenoico (EPA), docosapentaenoico (DPA) e decosahexaenoico (DHA).

O estudo foi realizado durante o período da gravidez até três meses após o parto, e teve como objetivo avaliar a relação entre o estado nutricional materno durante a gravidez, saúde mental materna e saúde e desenvolvimento da criança.

Segundo o estudo, 25% das mulheres grávidas e mães recentes não atendiam as recomendações de DHA. Em relação ao DHA, a Comissão Europeia e a International Society for the Study of Fatty Acids and Lipids (ISSFAL) especificam que a recomendação para mulheres grávidas e lactantes deve ser de no mínimo 200mg ao dia.

Os resultados do estudo mostraram que as mulheres que tomaram suplemento contendo DHA tiveram uma probabilidade de 10,6 a 11,1 vezes maior de atingir a recomendação estabelecida.

O estudo também evidenciou a necessidade de aconselhamento nutricional sobre os benefícios dos suplementos para além da gravidez, uma vez que 44% das mulheres que consumiram o suplemento durante a gravidez já não tomavam mais durante a amamentação, no período de três meses após o parto.

Por Thaylise Scotti – Nutricionista da Ocean Drop

A importância do ômega-3 na dieta vegana

O ômega-3 é um ácido graxo importante para o organismo humano, e não é produzido pelo nosso corpo.

Por essa razão, ele é considerado um nutriente essencial e deve estar presente na alimentação.

É comum acreditar que o ômega 3 só existe em animais, principalmente nos peixes marinhos. Desse modo, pessoas que adotam a alimentação vegana estariam privadas desse lipídio essencial e, consequentemente, sujeitas às doenças provocadas por sua deficiência.

No entanto, existem fontes de ômega 3 que não são de origem animal. Sendo assim, os veganos não estão privados de suas vantagens nutricionais.

Acompanhe nosso texto sobre o ômega 3 vegano e saiba como consumir esse nutriente dentro de sua opção alimentar!

Não são muitos alimentos de origem vegetal que possuem em sua composição boas quantidades do ácido graxo ômega-3.

Por essa razão, a presença desse nutriente na dieta vegana deve ser considerada com atenção especial.

Para entender a importância deste óleo, precisamos entender as 3 formas em que ele aparece:

Ácido alfa-linolênico (ALA):

É a forma de Omega 3 comumente mais abundante em fontes vegetais.Para que ofereça benefícios ao corpo ele deve ser convertido para EPA e DHA, o que normalmente acontece em taxas bem baixas. Isso ocorre a uma taxa de menos de 1%.

Ácido docosa-hexaenóico (DHA):

É o ômega-3 mais abundante e benéfico para o cérebro e olhos.

Ômega-3-vegetal

Ele também é um importante componente estrutural do tecido do coração. Encontrado em abundância em organismos marinhos. As algas marinhas são as únicas fontes vegetais com o ômega-3 nessa forma.

Ácido eicosapentaenóico (EPA):

É importante para a saúde humana.

Embora o EPA não seja armazenado em níveis significantes no cérebro e nos olhos, ele desempenha um papel muito importante no corpo, principalmente para a saúde do coração. Encontrado em abundância em organismos marinhos.

Resumidamente depois de ingerido, o ômega 3 deve ser transformado nos ácidos eicosapentaenoico (EPA) e/ou docosaexaenoico (DPA ou DHA), para ter os efeitos creditados ao ômega-3.

As pessoas que se alimentam de peixes e outros alimentos marinhos de origem animal ingerem diretamente quantidades maiores de EPA e de DHA.

Por outro lado, aqueles que adotam uma alimentação vegana praticamente não têm acesso ao EPA e ao DHA, e acabam ingerindo a forma ALA para que seja convertida.

Para você ter uma ideia das quantidades médias ingeridas de EPA e DHA nas diferentes dietas, veja essa relação:

  • Dieta onívora: de 100 a 150 mg/dia;
  • Dieta ovolactovegetariana: de 5 a 33 mg/dia;
  • Dieta vegana: desprezível.

Outro aspecto importante a ser destacado é a necessidade de equilíbrio entre as quantidades disponíveis para o organismo de ômega 3 e de ômega 6.

É preciso que exista uma certa proporção entre as quantidades de cada um. Isso ocorre porque os dois ácidos graxos competem pela mesma enzima para o andamento de seus respectivos metabolismos.

A dieta vegana tende a ser deficiente em ômega 3 e excedente em ômega 6. Desse modo, a recomendação é de que seja mantida a relação de 1 parte de ômega 3 para 2 a 4 partes de ômega 6.

Mas agora, por que precisamos do ômega 3 no nosso corpo?

Benefícios para o organismo

O ácido graxo ômega 3 é uma gordura diferente das demais, pois não é utilizado pelo corpo essencialmente para a produção de energia. Trata-se de um nutriente biologicamente ativo e com funções de grande importância para a saúde.

As principais funções do ômega 3 no organismo humano são:

  • Regula a atividade das plaquetas do sangue, evitando a formação de coágulos sanguíneos
  • Reduz os níveis de triglicerídeos no sangue
  • Estabiliza a atividade elétrica do coração, evitando as arritmias cardíacas
  • Eleva os níveis de HDL (o chamado “colesterol bom”)
  • Reduz os níveis de LDL (o “colesterol ruim”)
  • Evita a formação de placas de gordura nas paredes das artérias
  • Melhora a elasticidade das paredes dos vasos sanguíneos
  • É essencial para a proteção da retina dos olhos, evitando a degeneração da mácula
  • Participa da formação da bainha de mielina, componente dos neurônios
  • Melhora a circulação cerebral
  • Reduz a ansiedade e o cansaço
  • Reduz os processos depressivos, estimulando a produção de neurotransmissores no cérebro
  • Alivia os sintomas da artrite reumatoide e outras doenças autoimunes, pela sua ação anti-inflamatória
  • Reduz a incidência de diabetes, talvez por aumentar a sensibilidade à insulina
  • Auxilia no combate à obesidade, por sua ação anti-inflamatória

Então o ômega 3 é de fato um nutriente bem importante para o bom funcionamento de vários processos no seu corpo. Assim falta apenas uma questão: onde encontrar esse nutriente essencial?

Fontes de ômega 3 vegetal

Tradicionalmente a  fonte vegetal do ácido graxo ômega 3 mais utilizada é a linhaça. Suas sementes podem ser ingeridas inteiras ou moídas.

Mas a melhor forma de obter seus benefícios é por meio do óleo de linhaça, extraído das sementes.

Entretanto o óleo de linhaça é uma fonte de ácido alfa-linolênico, ALA, o precursor do DHA.

O ALA é uma fonte importante de energia, no entanto como já comentado acima, não há benefícios específicos conhecidos do ALA no desenvolvimento e na função do corpo.

Embora o corpo humano possa converter ALA para DHA e EPA, isso ocorre a uma taxa de menos de 1%, ou seja, o ideal seria consumir DHA pre-formado diretamente para os benefícios para a saúde.

ômega-3-vegetal-linhaca

Assim como a linhaça existem outras fontes vegetais, citadas abaixo, capazes de fornecer o omega 3 vegano.

  • Sementes de chia
  • Sementes de cânhamo
  • Sementes de abóbora
  • Óleos de soja e canola
  • Algas e microalgas
  • Amêndoas e nozes
  • Leguminosas (feijão, soja, ervilha etc.)
  • Espinafre, brócolis e couve-flor
  • Abóbora
  • Tofu

Entretanto todas as alternativas citadas, exceto as algas, fornecem o ômega-3 também na forma ALA.

Ômega-3 Vegetal de Microalgas

As microalgas se destacam pois assim como os peixes, fornecem grandes quantidades de ômega 3 nas formas já ativas, EPA e DHA! Afinal os peixes são ricos em ômega-3 pois consomem estas microalgas.

Além de serem uma fonte vegana de ômega-3 de qualidade, diferentemente dos óleos de peixe, o ômega-3 de microalgas é produzido de forma sustentável.

Sendo produzidas em cultivos isoladas evitam a exploração e garantem o controle e a segurança alimentar.

Uma melhor alternativa para o consumo e também mais prática é o óleo de microalgas que possui o ômega-3 puro e já isolado (DHA) prontos para o consumo humano, com uma absorção mais rápida pelo o organismo.

A maior concentração, melhor absorção e sustentabilidade, fazem com que o o óleo de microalgas seja sem dúvidas a melhor alternativa 100% vegetal capaz suprir o consumo de ômega-3 de todas as opções alimentares e estilos de vida, em especial para os veganos que sofrem com a sua escassez.

A Ocean Drop trouxe como primeira empresa para o Brasil, importado dos EUA, um ômega-3 DHA 100% vegetal extraído de microalgas!

Ficou interessado e quer saber mais sobre o DHA de algas?

fonte:  https://my.oceandrop.com.br/omega-3-vegetal/

 

Facebook Comentários

Vegetarianos
Criar nova conta
Reconfigurar senha
Comparar itens
  • Total (0)
Comparar
0
Open chat
1
Olá, tudo bem?
Powered by