Notícias

15 mil cientistas estão pedindo para parar de comer carne

Nada menos do que 15 mil cientistas do mundo todo estão pedindo, por meio de uma advertência, que as pessoas ao menos reduzam o consumo de carne como medida urgente para o combate do aquecimento global, que poderá causar desastres globais iminentes, a menos que seja controlado imediatamente.

 

Essa é a primeira advertência oficial da Aliança dos Cientistas Mundiais (AWS) desde 1992, contemplando assinaturas de pesquisadores de 182 países.

 

Os cientistas chamam atenção para a necessidade de uma mudança na forma como os recursos naturais e o planeta estão sendo administrados . Entre as maiores preocupações, além do consumo de produtos de origem animal, estão a camada de ozônio, a disponibilidade de água doce, a redução da vida marinha, zonas mortas do oceano, desmatamento, destruição da biodiversidade, mudanças climáticas e o crescimento da população humana.
São quase 2 mil ecologistas e pesquisadores brasileiros, entre eles alguns vinculados a universidades como UnB, USP, Unicamp, UFBA e UFRJ, além de profissionais de instituições como Museu de Zoologia da USP, Instituto de Botânica de São Paulo, Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe), Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia (Inpa), Fundação Osvaldo Cruz, Embrapa e Museu Nacional.




Segundo eles, mudar hábitos, inclusive individuais, é a única forma de evitar uma “grande miséria humana”. O artigo cita a necessidade de cortar drasticamente o nosso consumo per capita de combustíveis fósseis, carne e outros recursos.

 

Vale lembrar que, apesar dos combustíveis fósseis serem tratados como os vilões do aquecimento global — e, de fato, serem poluentes importantes —, a pecuária é responsável por 15% do total das emissões, superando até mesmo a poluição causada por todo o setor de transporte. Três companhias de exploração animal — JBS, Cargill e Tyson — foram responsáveis, no ano passado, por emissões de gases de efeito estufa superiores à de toda a França e quase se igualaram ao nível de algumas das maiores companhias de petróleo, como Exxon, BP e Shell.
Também, segundo a ONU, no Brasil, mais de 80% do desmatamento entre 1990 e 2005 foi provocado para consumo de carne.

 

A mudança para uma dieta vegetariana é uma das medidas mais eficientes citadas pelos cientistas para o combate ao aquecimento global. A gente sempre diz: parar de comer carne salvará não apenas milhares de animais, mas também o planeta e nós mesmo!

Via escolhaveg.com.br

Já eliminou 100% da carne do seu cardápio? Faça seu comentário




Compartilhe com seus amigos

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *